Notícias

Governo e parceiros debatem a importância da rastreabilidade de hortifrútis no Tocantins

30/04/2021 - Elmiro de Deus/Governo do Tocantins

Em live, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil promoveu, nesta quinta-feira, 29, o encontro virtual sobre a Rastreabilidade de Hortifrútis no Tocantins. Na live, cerca de 120 pessoas participaram entre, secretários de agricultura municipais, técnicos, estudantes, produtores e pessoas interessadas.

Ao fazer a abertura, o diretor de Agricultura, Agronegócio e Pecuária da Seagro, José Américo, disse que o Tocantins é aliado aos incentivos da rastreabilidade dos produtos de origem vegetal, inclusive desenvolvendo projetos neste sentido há alguns anos no Estado, como a Produção Integrada de Frutas (PIF), principalmente com as culturas do abacaxi, da banana e maracujá. “Essa é nossa intenção, envolver as entidades afins e produtores para que, juntos, possamos trabalhar em prol das cadeias produtivas de origem vegetal, e consequentemente produzir alimentos mais saudáveis para o consumidor”, afirmou.

O moderador e engenheiro agrônomo da Seagro, Thadeu Teixeira Júnior, explica que a rastreabilidade é a metodologia que permite a disponibilização das informações necessárias para que a produção de alimentos seja transparente, atendendo as legislações vigentes elaboradas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e MAPA. “Além dos benefícios trazidos para qualidade dos alimentos temos uma série de facilidades que podem vir para os sistemas de produção como a redução do tempo que se leva para gerenciar seus fornecedores, ganhar visibilidade de sua marca, controle e insumos e custos, dentre outros”, pontuou.

Na sua participação, o coordenador geral de qualidade vegetal do MAPA, Hugo Caruso, explanou sobre os caminhos para se alcançar a rastreabilidade fazendo com que os alimentos cheguem com qualidade aos  consumidores. “A cada dia a sociedade está mais exigente, demandando que o setor produtivo sigam as normativas de qualidade para produzir alimentos cada vez mais saudáveis, entre elas está rastreabilidade, que exige a adoção de boas práticas agrícolas, maior controle dos insumos, aperfeiçoamento de gestão, adequação para inserção no mercado internacional e cumprimento da Instrução Normativa, elaborada pelo MAPA e ANVISA”, lembrou.

Encerrando a live, a pesquisadora da Embrapa, Maria Thereza, fez uma explanação geral sobre o desenvolvimento das cadeias produtivas dos produtos de hortaliças no Brasil.

Curso

Com intuito de fortalecer ainda mais essa cadeia produtiva de hortifrútis no Tocantins, o Governo do Estado e parceiros organizam para o próximo semestre, um curso voltado para atender produtores deste segmento produtivo.