Notícias

Região de Novo Acordo contará com matadouro: obras estão em fase de conclusão

11/02/2020 - Raquel Oliveira/Governo do Tocantins

O município de Novo Acordo irá dispor de um matadouro frigorífico. A construção da edificação da obra já foi concluída e no momento está sendo iniciada a instalação de equipamentos e em seguida a bacia de decantação de dejetos. A planta industrial do matadouro é financiada pelo Banco Mundial, dentro do Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS). Com capacidade de abate de até 50 cabeças/dia de bovinos, o empreendimento vai beneficiar Novo Acordo e região e toda a carne comercializada receberá o Selo de Inspeção Estadual (SIE).

“Já existe na região uma mobilização para o fortalecimento da pecuária. Os produtores sabem que terão agora um mercado definitivo, ou seja, um comprador para sua produção” destacou o secretário de Agricultura, Pecuária e Aquicultura do Estado (Seagro), César Halum, que esteve na manhã desta terça-feira, 11, vistoriando as obras do matadouro e se reunindo com os produtores de grãos da região.

“A soja é também uma realidade no município e região. Somente em Novo Acordo temos 10 mil hectares de soja plantados, o que confirma que a região está crescendo e se transformando em um novo polo de desenvolvimento”, disse o secretário César.

A importância econômica, social e ambiental decorrentes da implantação do matadouro também foi destacada. “Com o matadouro   em funcionamento a uma melhora significativa na qualidade e quantidade do rebanho. Outro destaque é no quesito segurança alimentar, onde o abate é fiscalizado e inspecionado pela segurança alimentar, oferecendo ao comércio uma carne com qualidade garantida”, pontuou o diretor de Projetos e Capitação de Recursos da Seagro, Corombert Leão,  acrescentando a importância ambiental, pois os resíduos do abate serão regularmente tratados e acondicionados.

“Ganham as empresas, a economia e, sobretudo, a sociedade, considerando o significado do respeito ao meio ambiente e ao crescimento sustentável”, conclui o diretor de Agricultura, Agronegócio e Pecuária da Seagro,  José Américo que também participou da vistoria.