Notícias

Em webinar, Secretário ressalta importância socioeconômica da mandiocultura para agricultores familiares

19/11/2020 - Elmiro de Deus/Governo do Tocantins

Ao fazer a abertura da live, “Sistema de Produção da Mandioca”, na manhã desta quinta-feira, 19, o secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Thiago Dourado, ressaltou sobre a importância da mandioca para os agricultores familiares. “Mais mandioca é mais prosperidade, sendo uma cadeia produtiva importante, principalmente para pequenos produtores, possibilitando uma atividade econômica nas propriedades rurais”, destacou.

O primeiro palestrante e pesquisador da Embrapa, Gustavo Campos apresentou o uso da tecnologia para alcançar alta produtividade no plantio da mandioca, na palestra “Trio da Produtividade da Mandioca no Tocantins”, utilizando as práticas de cultivo dos três pilares. “É um conjunto de boas práticas que possibilita colher mais e melhor e, consiste basicamente na seleção de manivas (sementes), plantio em espaçamento de 1m por 1m e capina durante os 100 primeiros dias após o plantio da mandioca, adotando estas tecnologias de processo para alcançar a produtividade”, disse.

 Na palestra, “Fertilidade e Manejo”, o palestrante que também é pesquisador da Embrapa, Aristóteles Pires apresentou o excelente resultado do  projeto Reniva, instalado em duas Unidade de Referência Tecnológica (URTs) nos municípios de Tupirama e Pedro Afonso, as quais utilizam as tecnologias de ponta para alcançar melhor produtividade. “Nos dois municípios tivemos excelente produtividade, com uso de seis práticas de produção tecnológica aplicadas nas unidades, onde em Pedro Afonso chegamos até 100 toneladas por hectare e, em Tupirama, 82 toneladas por hectares, sendo que a produção atual do Tocantins é de 15 toneladas por hectares”, apontou.

O pesquisador disse, ainda que no Tocantins, os municípios mais produtivos são Miracema e Porto Nacional que estão acima das 20 toneladas por hectares.

Já na palestra “Manejo de Plantas Invasoras (uso de herbicidas)”, outro pesquisador da Embrapa, Valdiney Sofiatti mostrou a importância do controle de herbicidas no plantio da mandioca. “Manter o plantio da mandioca limpa até os 100 primeiros dias pra não comprometer o cultivo da mandioca, aliando aos métodos adequados dos herbicidas  a serem aplicados no plantio. Tudo isso é importante em todo contexto para uma boa produção na mandiocultura”, enfatizou.

Na última palestra, o engenheiro agrônomo do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Saint Hunter, reforçou as várias práticas pra reduzir o custo de produção. “É todo um processo, o produtor deve seguir a risca o plantio da mandioca, do início ao ponto de colheita, o custo da produção esta relacionado à produtividade para alcançar melhor rendimento”, disse.