Notícias

Governo do Tocantins garante renovação da regularização ambiental dos parques aquícolas do Estado

14/03/2019 - Rosilda Pereira/Governo do Tocantins

A renovação da regularização ambiental dos parques aquícolas do Tocantins, a inclusão da tilápia, liberada para criação pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente, no grupo de espécies autorizadas a serem criadas no Lago Luiz Eduardo Magalhães (Lajeado) e não licitar os parques Docarmo, Alegre e Canela, localizados na região de Porto Nacional e Palmas, foram alguns dos assuntos tratados pelo secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura do Tocantins (Seagro), César Halum com o secretário Adjunto da Secretaria Nacional de Aquicultura, João Crescêncio, em reunião na manhã desta quinta-feira, 14, em Brasília.

“Essas medidas vão permitir ampliar a capacidade de produção de peixes no Lago Luiz Eduardo Magalhães. Fico feliz com a sensibilidade e a presteza da Secretaria, que atendeu nossos pleitos em 100%. Esse é o sinal de que boas amizades valem muito e devem ser preservadas”, comemorou o secretário.

O secretário João Crescêncio se colocou à disposição da Secretaria da Agricultura e do Governo do Tocantins para resolver qualquer demanda gerada no setor de aquicultura e pesca.

Tilapiatins.

Na ocasião, César Halum falou sobre o “Tilapiatins” e garantiu a confirmação do especialista em criação de tilápia e diretor de Aquicultura da Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), Maurício Pessoa, para proferir uma palestra sobre o assunto no evento. O “Tilapiatins” está programado para acontecer em 08 de maio, na Agrotins 2019 e seu objetivo é apresentar a cadeia produtiva da tilápia no mundo.

Potencial

A capacidade total de produção de peixes no Tocantins é de aproximadamente 900.000t/ano e a movimentação financeira, neste caso, poderá superar os 4,5 bilhões de reais. Dentre as espécies mais criadas no Estado está o Tambaqui, Piau, Pirarucu, Matrinxã, Cachara e Tilápia, em sistemas de viveiros escavados. São utilizados aproximadamente 5.400 hectares de lâmina d`água de viveiros e açudes na produção. Nove municípios tocantinenses produzem comercialmente e regularmente as formas jovens (larvas, pós-larvas, alevinos e juvenis) que são exportados para os Estados do Maranhão, Pará, Goiás e Mato Grosso.